Aquele trem.

Tumblr_lg2lsduw1u1qdbhv8o1_500_large


Andando pela rua, passos contados, sol de fim de tarde, de um dos meus dias ruins. A fim de perceber o que tanto me incomodava, me sentei em um dos bancos da floral praça da cidade. O clima era tranqüilo, brisa leve,vento suave, pássaros cantando. Realmente no meu mundo de idéias, as coisas pareciam estar agitadas. Minha visão daquela estação de trem era mais complexa do que julguei. Pensei, repensei me alegrei, me arrependi me emocionei, contudo, me contive. A trajetória dos fatos nem sempre me fizeram rir.

É fato. E quantas vezes quis voltar, revisar o que passou, desfazer, control z. Ou pelo menos ter a chance de mudar, reinventar, recriar, pensar com cautela, e trazer para mais perto os detalhes de cada coisa. A essência do que é importante, a força do que pode me levar longe. Foi então que me peguei tentando entender meus caminhos, aquilo que me levou até aqui por enquanto. Encontrei o que temia muitas falhas, escolhas mal pensadas, passos indecisos, desfechos medianos. Mas sobre tudo compreendi que nem todas as estações garantem a melhor parada, e que tentar sair desse trem, que tem por nome Vida é um risco, um erro.

Ir até o final é o mais obvio, eu sei, mas sei também que tudo depende tudo muda, tudo se torna igual ou singular, os trilhos desse trem são parcialmente imprevisíveis.

Sei que ainda não sei o que eu quero talvez por não tentar entender tudo isso. Não sei onde essa estrada vai dar, não sei qual é a ultima estação desse trem, estou apenas tentando ver através da chuva que às vezes cai sutilmente, embora eu não seja a única que sinta isso, as escolhas devem ser minhas. E é tudo que eu sei, eu serei forte, eu devo ser forte porque a caminhada continua. As estações estão passando, e nesse trem de sentido único as imagens da janela dizem adeus, mais mostram o quanto é bom viver.

Me levantei, e continue a andar, dessa vez apenas fui viver, pois sou apenas uma garota, tentando encontrar um lugar nesse mundo. Segui em frente, lutei contra meu próprio eu, e venci. Compreendi que nos vagões desenho minha trajetória, encontro, faço, vivo, embarco sem questionar se é opcional ou  é a realidade do existir. Ah os passageiros, são tantos, são eles também a vida em mim, aqueles que vão fazer tudo isso acontecer, e que ironicamente me vê assim também.

Vunnn - Soa o barulho do trem. O expresso diz partida.

Saí do que me prendia na imaginação e pensamentos e fui explorar minha existência no trem. Tentar andar por ele é racional, já que em mim voltou a força que precisava para conhecer novos vagões, crescer, sem ao menos, me importar com o que meu medo e a insegurança me dizem, e até arriscando uma canção, melodia, um verso:

É nesse trem da vida que eu estou seguindo para um lugar quase indefinido, mais o que vejo olho e conheço  é o que me da coragem para seguir.

4 Comente aqui.:

E você o que achou?